Pedrosa: saída da Honda foi decidida “mais ou menos” em 2016

Dani Pedrosa revelou que estava “mais ou menos” convencido há dois anos que deixaria a equipe Honda da MotoGP ao fim da temporada de 2018.

Pedrosa corre com as motos da fabricante japonesa desde o início de sua carreira, e está na equipe de fábrica na MotoGP desde 2006.

Ele esteve próximo de se tornar o substituto de Jorge Lorenzo na Yamaha em 2017, mas, no fim, permaneceu no time – contudo, ele não conseguiu ir além do papel de coadjuvante para Marc Márquez.

Depois de um início difícil em 2018, a Honda anunciou no começo do mês que substituirá Pedrosa por Lorenzo.

Pedrosa disse que também era seu desejo deixar a Honda, algo que ele já havia “mais ou menos” decidido em 2016.

“Mais ou menos, sim. Bem, claro, dois anos é um bom tempo atrás, mas começou há dois anos”, disse.

“Como eles já sabiam há dois anos, com as pessoas antigas na equipe, eles sabiam que isso iria acontecer. Eu disse a eles mais ou menos que isso iria acontecer, então, no fim, é algo mútuo.”

“Claro, você percebe especialmente quando se torna realidade, mas, mais ou menos, isso há havia sido falado antes.”

“Você precisa procurar por coisas novas, e acho que é um bom momento para começar a ver o que farei a seguir.”

O futuro de Pedrosa ainda precisa ser definido, mesmo que ele pareça estar em boa posição para se juntar à equipe satélite da Yamaha que terá patrocínio da Petronas.

Quando questionado sobre o que pensa que Pedrosa fará a seguir, Marc Márquez disse: “O que sinto é que ele vai continuar.”

“Para continuar na MotoGP com um bom projeto ele tem somente uma opção ,e todos sabem qual ela é. Mas é o que eu sinto, não sei.”

Reportagem adicional de Oriol Puigdemont

 

SITE: https://br.motorsport.com/motogp/news/pedrosa-saida-da-honda-foi-decidida-mais-ou-menos-em-2016/3129366/